A importância das game jams para o mercado de desenvolvimento de jogos.

A dias atrás tive a oportunidade de conferir e participar da Global Game Jam 2017, onde em cada um dos três dias, estive acompanhando as atividades em 3 cidades diferentes onde também realizei palestras em desenvolvimento com a Lumberyard Engine e Amazon Game Lift ambos da AWS, e com base em uma análise minuciosa que fiz ao perceber a dimensão das game jams, compartilho com vocês minhas considerações sobre a importância destas  no cenário desenvolvedor de games.

O Global Game Jam é o maior evento de desenvolvimento de jogos do mundo, é gratuito e aberto para toda a sociedade e simultaneamente em mais de 70 países, inspirando vários desenvolvedores de todo o planeta a trazer incríveis criações à vida. Geralmente o Global Game Jam sempre ocorre no mês de Janeiro e o considero um excelente evento para você iniciar o ano participando, criando networks, aprendendo e produzindo seu jogo, ou melhor o seu protótipo nas 48 horas do evento. Sem dúvida é uma oportunidade ímpar na vida de quem já está no mercado e de quem está entrando, seja você estudante ou não.

Durante o resto do ano, várias outras  Game Jams e Play Testes são realizados pelas IGDAS, Studios desenvolvedores, Comunidades indies e até pelas instituições de ensino que oferecem formações na área de Jogos Digitais.

O fato de as game jams terem prazos pequenos de tempo e pouco investimento financeiro a cada projeto evita que os interessados se desanimem facilmente. As Game jams possuem grande valor profissional que ajuda os desenvolvedores a melhorarem suas tomadas de decisões, sua autoconfiança, e fomenta o trabalho em equipe.

Seja você um programador, design, ilustrador, modelador 3D, músico, roteirista, business, não importa a sua área, o importante é você somar forças com a sua expertise e assim contribuir com a criação de novos games para o publico que só aumente e que está cada vez mais exigente por bons jogos.  Obrigado pela leitura e até a próxima!

Please follow and like us:
0
Posted in empreender, Game Jams, Games, Jogos Digitais | Comentários fechados em A importância das game jams para o mercado de desenvolvimento de jogos.

Carreiras profissionais no mercado de e-Sports

Neste mundo dos esportes eletrônicos, há espaço também para atuar nas próprias produtoras de games, é ai que entra o Gerente de comunidades, este é responsável por transmitir as mensagens da empresa para os jogadores e levar a voz da comunidade diretamente aos desenvolvedores. Também modera o fórum, atua nas redes sociais e participa de atividades com os jogadores, tanto online como presencialmente.

Treinador: As equipe profissionais de esportes eletrônicos cada vez mais buscam treinadores para auxiliarem nos treinamentos e até na mediação da convivência entre os cyber-atletas. No League of Legends, por exemplo, os times participantes do Campeonato Brasileiro (CBLoL) foram obrigados a ter um coach na temporada 2016.

Manager: Ser um manager de uma equipe de alto nível é uma profissão que requer muita atenção e dedicação, pois tem a missão de não deixar faltar nada aos jogadores e fazer com que eles se sintam sempre à vontade para jogar, e focar somente nisso. Organiza-se os horários, as agendas de entrevistas, as gravações, treinos, viagens…

Dono de organização:  Quem se desejar entrar no cenário de esportes eletrônicos e tem dinheiro para investir, a opção mais ousada é a criação de própria organização, porém é preciso um certo valor de dinheiro inicialmente para investir, mas que isso não é o que vai fazer uma organização ter sucesso.Além do dinheiro é necessário planejamento, trabalho em equipe, foco.

Social media e produtor de vídeo: A exposição visual hoje no mercado de E-sport é o que ajuda as equipes a terem visibilidade e, com isso, conseguirem mais torcedores. Por isso, as organizações têm investido alto em profissionais para a produção de vídeos e fotos. Esse conteúdo é postado nas redes sociais das equipes, além de ser veiculado em propagandas, eventos e feiras gamers.

Para aqueles interessados em ser o chamado social media, recomendo estudar e ter conhecimento de publicidade e marketing, até porque o profissional precisa vender a imagem da organização para conquistar novos fãs. Porém, acima de tudo, é fundamental gostar de esportes eletrônicos.

Jornalista: Para quem gosta de escrever, tem um bom português, e  é antenado em tudo que acontece nos cenários nacional e internacional, uma boa opção de trabalho na área de esportes eletrônicos é ser repórter, redator ou editor de um site especializado. Há demanda no mercado. Ter o curso de jornalismo em andamento dará uma boa base das responsabilidades da profissão. O jornalista é aquele que reporta os acontecimentos com isenção, imparcialidade e correção.

Bem, espero que vocês tenham gostado deste post, o último de 2016! Até 2017 galera 😉

Please follow and like us:
0
Posted in eSports, Games, Jogos Digitais | Leave a comment

Final da minha apresentação no AWS Experience Florianópolis 2016 – Lumberyard e Amazon GameLift.


Please follow and like us:
0
Posted in Amazon Game Studios, Amazon Lumberyard, AWS | Leave a comment

eSports continuará crescendo em 2017.

e1

O faturamento anual do mercado de eSports é de aproximadamente US$ 400 milhões, informações segundo a Newzoo, uma das principais condutoras de pesquisas sobre a indústria dos games no Mundo. A empresa divulgou um relatório recentemente mostrando que, em um cenário bastante “conservador”, essa receita mais que dobrará, chegando a US$ 465 milhões anuais até 2017. Os dados fazem parte do relatório chamado “The Global Growth of Esports: Trends, Revenues and Audience Towards 2017″, segundo o qual as competições profissionais de games terão tantos espectadores quanto ligas esportivas americanas, como a NFL.

Vamos aos números da pesquisa
Apesar de ter comparado a atividade esportiva profissional as atividades  eSports em vários pontos, a pesquisa da Newzoo aponta que o fluxo de capital ainda é diverso, embora isso deva mudar. Enquanto nos eSports a maior parte da renda venha de vendas de jogos e produtos relacionados a eles, nos esportes tradicionais quase 60% vem da venda dos direitos de mídia e de patrocínios. Os números também são bem diferentes – os esportes faturam US$ 124 bilhões no ano, mais que toda a indústria de games (US$ 107 bilhões).

e2

Além disso, existe uma grande diferença no dinheiro gasto pelos fãs. O relatório mostrou que cada espectador de eSports contribuiu com US$ 2,20 durante todo o ano para esse montante, enquanto o fã de esportes tradicionais gastou uma média de US$ 20 durante o ano.

e3

A Newzoo nota que os eSports devem se aproximar dos esportes tradicionais em número de fãs e espectadores, não em renda. Ainda assim, as diferenças também diminuem nesse âmbito, uma vez que equipes e empresas de eSports têm se profissionalizado e buscado modelos de negócios próximos do futebol e de outras modalidades, como patrocínios e contratos de “celebridades” e grandes “atletas”. Vale lembrar que a ESPN, o mais conhecido canal esportivo do mundo, transmitiu em julho de 2014 o International 4, um dos mais importantes eventos de Dota 2, e, devido aos resultados, planeja expandir sua cobertura de eSports como fez neste ano de 2016, assim como também fizeram os canais Esporte Interativo e Sport TV aqui no Brasil.

Please follow and like us:
0
Posted in eSports | Comentários fechados em eSports continuará crescendo em 2017.

A poderosa engine para games 3D gratuita da Amazon: Lumberyard

a1

A engine Amazon Lumberyard é um mecanismo que oferece uma combinação de tecnologia de desenvolvimento com recursos avançados, integração nativa à Nuvem AWS para facilitar a criação de jogos em tempo real e multijogador, além da integração nativa de recursos do Twitch que ajudam você a conectar jogos à maior plataforma social de vídeo e comunidade do mundo para jogadores.

Crie jogos da mais alta qualidade

a3Com o Amazon Lumberyard você também pode criar jogos avançados e envolventes com o mais alto nível de qualidade por meio do seu conjunto de ferramentas abrangente e comprovado, além de obter um desempenho de runtime que foi drasticamente otimizado durante vários anos. Com o Lumberyard, você obtém um editor com recursos completos, desempenho de código nativo, visuais deslumbrantes e centenas de outros recursos, como redes com ótima execução, editores de personagens e animação, editor de partículas, física Cloth, editor de IU, ferramentas de áudio, efeitos climáticos, algoritmo de flocking, manuseio de percepção, enquadramentos de câmera, busca de caminhos (pathfinding) e mais. Você também obtém acesso total ao código-fonte do Amazon Lumberyard, o que facilita a personalização da tecnologia para criar uma jogabilidade diferenciada.

VR de alto desempenho

Falando de Realidade Virtual, o Lumberyard simplifica o desenvolvimento de experiências de realidade virtual e tem compatibilidade integrada com o Oculus Rift e o HTC Vive, basta ativar o Modular Gem do dispositivo que você deseja utilizar e começar a criar. Faça iterações rapidamente no seu trabalho usando o modo de visualização de VR e adicione compatibilidade com qualquer capacete de realidade virtual (HMD) ao implementar uma única classe C++.

a2

Gratuito, com fonte completa

Esta engine pode ser baixada gratuitamente no site da AWS e ela inclui a fonte completa do código, o que permite personalização completa do Lumberyard de acordo com a sua equipe e a sua visão dos projetos atuais e futuros. Não há taxas de assento, taxas de assinatura ou necessidade de compartilhar receita. Você paga apenas pelos serviços da AWS que usar.

a3

Se você achou interessante, ou ficou curioso para conhecer a Lumberyard, o download oficial gratuito pode ser baixado direto no site da Amazon, acessando aqui!

Um abraço!

Please follow and like us:
0
Posted in Amazon Game Studios, Amazon Lumberyard, AWS, Engines, Games, Jogos Digitais, Startups, TI e Game Design | Comentários fechados em A poderosa engine para games 3D gratuita da Amazon: Lumberyard

Os Jogos Digitais se tornaram o maior desafio do Big Data

bdSabemos que o mercado de entretenimento em games já movimenta bilhões de dólares anualmente e a cada ano esse valor só aumenta. Sendo assim, esta  indústria tão forte e tecnológica não poderia ficar de fora da onda do Big Data. Considere o seguinte: o mercado mundial de videogames estava no caminho certo para crescer por um 9.4 por cento enorme em um único ano-de US $ 83,6 bilhões em 2014 para US $ 91,5 bilhões em 2015. Nesse ritmo, as receitas globais atingirão US $ 107 bilhões em 2017. Com este imenso potencial de valorização, os melhores jogadores do setor continuamente procuram novas maneiras de aproveitar a inovação tecnológica que pode ajudar a capturar maiores porções de quotas de mercado.

Grande parte dos investimentos no setor de Jogos Digitais são de empresas norte-americanas e asiáticas, que também representam o maior mercado de público consumidor de games. Apesar de ainda não podemos nos compararmos com os EUA, o mercado brasileiro vem crescendo muito: o faturamento já ultrapassa a casa de 2 bilhões de dólares por ano; além disso, apenas entre 2009 e 2015, houve um crescimento de 800%.
bd1Os preciosos dados no mercado de games

Mas, e o tal do Big Data? São mais de 3 bilhões de jogadores no mundo, que contribuem para fazer do mundo virtual uma fonte real de dados para os desenvolvedores e demais empresas do setor. Ai está a cereja do bolo amigo leitor: Os nossos dados que ficam online são uma preciosidade, e a função do Big Data é minerar e organizar todos esses dados para usá-los a favor do marketing de futuros jogos.

Apenas a Eletronic Arts (EA), que conta com mais de 300 milhões de usuários ativos, gera mais que 50 terabytes de dados diariamente. Imagine somando isso com outras empresas como Riot, Nintendo, Blizzard entre outras…

Melhorando as experiências dos jogadores

As empresas e estúdios independentes de jogos sabem que para aumentar o retorno financeiro e conseguir se manterem em um mercado tão competitivo é essencial conseguirem encantar os gamers.Por isso, contam com os recursos do Big Data.  Os gamers geram uma massiva quantidade de dados ao jogarem. Os dados são gerados em diferentes formatos e por meio das mais diversas modalidades de jogos: jogos multi-player, jogos do Facebook, jogos off-line etc.
bd3A forma como o jogador interage com o game, por quanto tempo ele fica jogando, quando e com quem os gamers jogam, quanto gastam com produtos virtuais, dentre outros tópicos… Tudo isso são dados mapeados pelo Big Data e são utilizados para melhorar a experiência a partir da adaptação de jogos conforme o perfil do jogador.

Como exemplo posso citar algo como, se muitos jogadores falham em determinada fase do jogo, isso é alterado e corrigido para evitar que o jogador desista e o game não se torne um fracasso. Essas informação são mapeadas e tratadas pela equipe de Big Data do game. Então agora vocês já sabem porque o Big Data entrou no mercado de Jogos Digitais para nos ajudar a ter cada vez mais produtos fantásticos e uma ótima experiência com os nossos usuários.

Obrigado pela leitura e quaisquer dúvidas é só nos enviar seu comentário! Abraços e até breve!

Please follow and like us:
0
Posted in Games, IOT, Jogos Digitais, Startups, TI e Game Design | Comentários fechados em Os Jogos Digitais se tornaram o maior desafio do Big Data

A Valorização do mercado indie brasileiro

indie

No Brasil a realidade vivida é a da valorização de games Internacionais, e isso fica bem claro quando observamos a febre das pessoas aqui, quando  o pré lançamento de alguma franquia internacional, faz o lançamento do seu jogo e em poucos dias consegue recuperar parte do investimento do jogo, com as vendas nos primeiros dias.

Neste caso o que fica visível é a diferença e a desvalorização dos jogos indies brasileiros. Os games independentes são conhecidos por não terem financiamentos milionários por trás da sua produção como são feitos lá fora na gringa, e na maioria das vezes o desenvolvedor independente utiliza o recurso financeiro do seu próprio bolso para produzir o seu game, essa situação ainda acontece aqui no Brasil principalmente por não termos uma cultura de apoio mais forte aos desenvolvedores de jogos independentes no Brasil.
capa

A produção de jogos digitais no Brasil vem aumentando gradativamente nos últimos anos, a geração que cresceu jogando assim como eu, agora está produzindo os seus próprios jogos para a geração que está começando, porém existem algumas dificuldades além dos desafios de conseguir financiamento e apoio. Os impostos e cargas tributárias cobradas para aquisição de licenças de software e compra de equipamentos são bem altos além dos encargos sociais referentes a pagamentos de salários, mas não podemos desanimar! Possuímos um enorme potencial para crescer no setor. O que se faz necessário nesse momento é a criação de políticas públicas para incentivar a produção nacional de games, além desse, existem outros meios de apoiar desenvolvedores, que pode ser através de uma plataforma de Crowdfunding, fundos de investimentos, Investidores Anjos, etc.

Crowdfunding

Muitos desenvolvedores e estúdios que desenvolvem indie games estão recorrendo a campanhas de Crowdfunding para conseguirem investimento financeiros para os seus projetos de games.

Festivais e Eventos

Essa é uma ótima oportunidade para mostrar ao público o que está sendo desenvolvido sem eles terem conhecimento, já que não existem muitas mídias hoje no Brasil que façam o trabalho voltado 100% a cobertura desses jogos independentes. Os festivais são bons para debater sobre os games e ao mesmo tempo dar visibilidade aos jogos independentes feitos por aqui.  As escolas técnicas e universidades que oferecem cursos de Jogos Digitais também realizam seus mini eventos, game jans e workshops afim de mostrarem o potencial dos seus alunos abrindo se uma porta de visibilidade do mercado para os mesmos.

Espero que este post tenha contribuído com informações importantes sobre o nosso cenário indie brasileiro. Um abraço e até a próxima!

Juliano Cristian

Créditos foto de capa: www.tsubasa.com.br

Please follow and like us:
0
Posted in Games, Jogos Digitais | Comentários fechados em A Valorização do mercado indie brasileiro

Dicas importantes para montar a sua própria StartUp de Games

gm

O mercado de jogos digitais no Brasil movimenta mais de R$ 2 bilhões por ano. Dados da consultoria especializada GFK apontam que o país já fatura mais que  países europeus como Alemanha, Espanha, Reino Unido entre outros. O potencial tem feito muitos brasileiros apostarem no setor de desenvolvimento de jogos digitais.

Porém, o empreendedor brasileiro tem chance Sim! Mas para tentar o sucesso, o empreendedor deverá seguir algumas dicas importantes, para obter investimentos e ai desenvolver o seu jogo. Baseado em parte de minhas experiências apresento lhes algumas dicas abaixo:

1. Estude o mercado: Amigo leitor e futuro empreendedor, antes de começar a desenvolver o seu jogo, estude o mercado no qual poderá se encaixar. Às vezes, o tema do game está “fora de moda” ou já há tantos títulos disponíveis que inviabiliza mais um game do mesmo estilo… Faça um estudo antes!

2. Tenha um time multidisciplinar: Os investidores anjo, antes de apostarem dinheiro numa startup de games, analisaram a sua equipe. Se sua equipe tiver apenas um designer e um programador, a chance do investimento dar certo é quase nula! Explico: É essencial que o empreendedor de games, antes de solicitar dinheiro no mercado, monte uma equipe com pessoas que entendam de outras áreas como de marketing, publicidade, roteiro e, principalmente, de negócios. Somente Design e Dev não vai lhe adiantar nada, vai por mim!

sg3

3. Sejam maduros: Para conseguir apoio para abrir a sua startup de games, o empreendedor deverá mostrar toda a experiência que já possui, como exemplo mostre e apresente o projeto daquele jogo anterior, as suas conquistas como empreendedor (ou como funcionário de uma empresa que você tenha trabalhado e participado de algum projeto. Até os fracassos colecionados  de outros projetos contam como experiência. Os investidores e apoiadores analisam isso tudo!

4. Conheça os seus concorrentes: Empreender e montar uma startup de games ou de qualquer outra área de atuação exige o dever de você conhecer o setor e, principalmente, concorrentes. E existem só há uma maneira de fazer isso: participando de eventos. Nestes locais, a concorrência mostra a sua experiência, o que fazem, etc… As informações são úteis para você criar uma estratégia, um plano de negócios e, principalmente, não se desgrudar da realidade do mercado!

5. Procure ajuda e parceria: A Associação Brasileira de Desenvolvedores de Jogos Digitais (Abragames) é uma ótima referência em apoio e orientação aos empreendedores. A Game Developers SC também é uma apoiadora de novas Startups com o seu projeto Game Developers Community.
Estamos a disposição para oferecer contatos no exterior e explicar boas práticas para conseguir investimentos e levar o seu jogo ao público.

Até breve!

 

Please follow and like us:
0
Posted in empreender, Games, Jogos Digitais, Startups | Comentários fechados em Dicas importantes para montar a sua própria StartUp de Games

Desenvolvendo e Comercializando Jogos Digitais

capa-mg-jogos-digitaisE onde os jogos podem serem comercializados?

Em minhas palestras e em  sala de aula, essa é uma pergunta que eu recebo bastante Atualmente existem várias lojas digitais onde jogos independentes podem ser comercializados, e não precisa nem ter empresa aberta para assinar o contrato de comercialização de jogos através dessas lojas. As chamadas Publishers são empresas focadas em publicar o seu game para o público segmentando, seja por meio de mídia online, impressa ou digital.
gpNão poderia deixar de citar também as lojas de Apps online, onde temos: Apple Store as lojas de App para celulares e tablets Android que é a Play Store, a Windows phone store, a Windows Store e a Ubuntu Store. Todas essas places (lojas) possuem canais específicos para podermos fazer a publicação e venda dos nossos games por elas.

Se tratando de Marketing, em especial, é altamente negligenciado pela grande maioria dos desenvolvedores de jogos independentes, resultando se em sub-monetização de seus jogos e, em muitos casos, o fracasso completo do projeto. Existem no mercado vários profissionais incríveis no mercado de desenvolvimento de games que não conseguem uma boa renda por desconhecerem alguns princípios com os quais os empreendedores em geral estão bastante acostumados a lidar.

O caminho das pedras

De início, nada de jogos muito  conceituais, para aumentar as chances de sucesso o ideal é produzir um tipo de jogo que as pessoas já estão familiarizadas com seu estilo. Depois você poderá  ir criando novos recursos inovadores. Então de início, produzir algo com familiaridade é tudo.

Outra característica importante para o seu game ser viciante é o chamado fator REPLAY. Esse fator quantifica o quanto divertido é jogar o seu jogo várias vezes. Por exemplo, podemos dizer que Xadrez é um jogo com fator de replay altíssimo, já que ninguém enjoa de jogar após apenas algumas partidas.  Essa mesma característica serve para os games mais avançados principalmente os online como os MOBAS.

rp1

Com o mercado de desenvolvimento de jogos DIGITAIS em plena expansão mundial, não é tarefa nada difícil conseguir bons profissionais para desenvolver jogos digitais através de contratos. Uma excelente opção para minimizar os gastos, é comprar pacotes conhecidos como “starter kits“: pacotes com scripts, áudios, texturas e etc, onde as funcionalidades básicas do jogo já estão implementadas.  Caso tenha uma equipe no seu projeto, é importante frisar que cada membro possui um papel vital para a realização do seu game com sucesso!

Grande abraço e até breve!

Please follow and like us:
0
Posted in empreender, Games, Jogos Digitais, Startups, TI e Game Design, UE4, Unreal Engine | Comentários fechados em Desenvolvendo e Comercializando Jogos Digitais

2º Meetup Unreal Floripa

1 2 3 4 5

Please follow and like us:
0
Posted in Engines, Games, Jogos Digitais, Startups, TI e Game Design, UE4, Unreal Engine | Comentários fechados em 2º Meetup Unreal Floripa
Follow by Email
Facebook
Facebook
Google+
Google+
http://julianocristian.com.br/blog/
YouTube
LinkedIn